Newsletter LARUS: Para receber o newsletter do instituto Larus, preencha os campos ao lado.  
   

Olá Amigos e Amigas do Larus......     É muito bom registrar suas visitas em nosso Site.                         Ajudem-nos a aprimorar este site, enviando sugestões e comentários......                  Aproveitem para ler notícias e artigos.....             É preciso conhecer a Natureza para defender a Vida, porque....  Ninguém Preserva o que não Conhece.  

 
     
 
»  - 20/09/10

A expressão “um peixe fora d’água” precisará ser revista. Em um inédito estudo sobre a anatomia desses animais, cientistas descobriram que uma espécie pode voar e planar tão bem quanto aves.

Testes com o Cypselurus hiraii — uma das muitas espécies popularmente conhecidas como “peixes-voadores”– mostraram que ela pode ficar no ar por mais de 40 segundos, cobrindo distâncias superiores a 400 m, com velocidade de até 70 km/h.

As peripécias são possíveis graças ao formato das nadadeiras, que funcionam como asas, fazendo com que esses peixes planem na superfície da água.

Embora essa habilidade já fosse conhecida, ainda não havia nenhum estudo sobre a aerodinâmica dos bichos.

Cientistas descobriram que uma espécie de peixe pode voar por mais de 40 segundos; nadadeiras funcionam como asas.

Interessados pela espécie, os engenheiros mecânicos Haecheon Choi e Hyungmin Park, da Universidade Nacional de Seul, investigaram o fenômeno em laboratório.

Para destrinchar o funcionamento do voo, os engenheiros usaram cinco exemplares, com aproximadamente o mesmo tamanho e peso, pescados no Japão.

O corpo dos peixes foi secado e depois preenchido com espuma de uretano, para manter as proporções.

Os cientistas colocaram os peixes em um túnel de vento, onde testaram a influência da angulação das nadadeiras em diversos voos simulados.

Nas análises, os peixes planaram de forma mais eficiente do que algumas aves marinhas e certos tipos de pato e gaviões. O resultado também foi melhor que o de vários insetos.

“Os peixes-voadores estão muito bem adaptados ao ar, sem prejudicar a capacidade na água”, diz o trabalho, publicado na revista “Journal of Experimental Biology”.

Entusiasmados com a aerodinâmica dos bichos, os pesquisadores pensam agora em construir um avião inspirado em suas propriedades aerodinâmicas.

Fonte: Folha Online

Voltar
 
Jul 2016, 21
Jul 2016, 14
Jul 2016, 13
Mai 2016, 06
Fev 2016, 11
[+] mais artigos
 
home  |  o larus  |  notícias  |  artigos e publicações  |  projetos  |  contato
Copyright 2007 © Instituto Larus - Todos os direitos reservados.
Design & Code: Floripa 360°