Newsletter LARUS: Para receber o newsletter do instituto Larus, preencha os campos ao lado.  
   

Olá Amigos e Amigas do Larus......     É muito bom registrar suas visitas em nosso Site.                         Ajudem-nos a aprimorar este site, enviando sugestões e comentários......                  Aproveitem para ler notícias e artigos.....             É preciso conhecer a Natureza para defender a Vida, porque....  Ninguém Preserva o que não Conhece.  

 
     
 
»  - 04/02/11

Os esquimós da região do Ártico canadense enfrentam grandes riscos para buscar alimentos. Durante o inverno, pescadores aproveitam a maré baixa para entrar em cavernas formadas pelo gelo sobre o mar para coletar mariscos.

Eles têm menos de uma hora para terminar a coleta antes da volta da maré, num ritual que demonstra os extremos enfrentados pelos 500 moradores de Kangiqsujuaq, perto do estreito de Hudson, para buscar alimentos alternativos à sua dieta básica de carne de foca.

O povoado de Kangiqsujuaq e a comunidade vizinha de Wakeham Bay são os dois únicos locais onde ocorre a coleta de mariscos sobre a espessa camada de gelo que cobre o Ártico durante o inverno.

Os moradores somente podem fazer isso durante as marés extremamente baixas, quando o nível do mar cai até 12 metros, abrindo fissuras e expondo o leito marinho. A melhor época para a pesca é na lua cheia ou na lua nova, quando a maré permanece baixa por mais tempo.

A coleta de mariscos foi filmada pela BBC para a série Human Planet (Planeta Humano). Os pescadores descem pelas cavernas temporárias em busca do maior número de mariscos grandes e suculentos antes de a maré começar a subir novamente.

Essa é uma operação arriscada. A camada de gelo não fica mais apoiada sobre a água, se move e faz ruídos ameaçadores durante a coleta.

Uma pessoa fica encarregada de observar a maré e avisar os demais, mas seus gritos de alerta não podem ser altos demais, para não provocar o desmoronamento de camadas de gelo com o eco.

Quando vem o aviso, começa uma correria para sair da caverna antes que o movimento do gelo feche a entrada e a água do mar encha o espaço novamente.

“Todos nós conhecemos histórias de coletores de mariscos que não conseguiram sair a tempo. Se você não consegue sair, você morre”, disse a esquimó Mary Qumaaluk à equipe do Human Planet.

A coleta de mariscos é uma tradição de várias gerações em Kangiqsujuaq, na península de Ungava, na província de Quebec, no Canadá.

Mas os moradores locais dizem que está cada vez mais difícil encontrar locais seguros para se aventurar debaixo do gelo, que vem congelando mais tarde e derretendo mais cedo do que no passado recente.

Fonte: G1

Voltar
 
Jul 2016, 21
Jul 2016, 14
Jul 2016, 13
Mai 2016, 06
Fev 2016, 11
[+] mais artigos
 
home  |  o larus  |  notícias  |  artigos e publicações  |  projetos  |  contato
Copyright 2007 © Instituto Larus - Todos os direitos reservados.
Design & Code: Floripa 360°