Newsletter LARUS: Para receber o newsletter do instituto Larus, preencha os campos ao lado.  
   

Olá Amigos e Amigas do Larus......     É muito bom registrar suas visitas em nosso Site.                         Ajudem-nos a aprimorar este site, enviando sugestões e comentários......                  Aproveitem para ler notícias e artigos.....             É preciso conhecer a Natureza para defender a Vida, porque....  Ninguém Preserva o que não Conhece.  

 
     
 
»  - 03/07/12

O impacto da elevação da temperatura global na Antártica poderá ser menor do que o previsto por cientistas, graças ao aumento de nevascas na região central do continente, afirma estudo divulgado pelo Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS), da França.

De acordo com a investigação, uma parceria entre o laboratório de geofísica do meio ambiente de Grenoble com a Universidade de Laval, no Canadá, as previsões de aquecimento teriam que ser revisadas com “baixa de 0,5ºC para o centro do continente austral”.

O aumento da temperatura na Antártica implicaria em um maior número de precipitações e, portanto, uma neve mais “branca” que reduzirá o efeito da mudança climática no centro do continente. Se houver elevação da temperatura em 3ºC, as nevascas intensas aumentariam o albedo, radiação que reflete qualquer superfície.

De acordo com os cientistas, um albedo alto esfriaria o planeta porque a luz ou radiação absorvida e aproveitada é mínima – ainda segundo o estudo, o albedo mais elevado é o da neve recente.

Os estudos, publicados na revista “Nature”, permitem avaliar melhor o papel da neve nos modelos utilizados para prever a evolução do clima mundial, completa a nota do CNRS.

Fonte: G1

Voltar
 
Jul 2016, 21
Jul 2016, 14
Jul 2016, 13
Mai 2016, 06
Fev 2016, 11
[+] mais artigos
 
home  |  o larus  |  notícias  |  artigos e publicações  |  projetos  |  contato
Copyright 2007 © Instituto Larus - Todos os direitos reservados.
Design & Code: Floripa 360°