Newsletter LARUS: Para receber o newsletter do instituto Larus, preencha os campos ao lado.  
   

Olá Amigos e Amigas do Larus......     É muito bom registrar suas visitas em nosso Site.                         Ajudem-nos a aprimorar este site, enviando sugestões e comentários......                  Aproveitem para ler notícias e artigos.....             É preciso conhecer a Natureza para defender a Vida, porque....  Ninguém Preserva o que não Conhece.  

 
     
 
» - 22/09/07

Redescobrindo o Mar 2007

 

A série deste ano é composta por 5 episódios que retratam, cada qual, um aspecto importante constatado no litoral de Santa Catarina, pelos pesquisadores do Larus.

Episodio 1 – Os Peixes que Mudam de Sexo

Os mergulhadores do Instituto Larus registraram a vida das garoupas, com destaque para uma característica curiosa:

Todas as garoupas nascem fêmeas e com o tempo algumas mudam de sexo.

Os pesquisadores do Larus observaram também que quando a pesca remove as garoupas maiores, o ambiente fica com poucos machos e a eficiência reprodutiva da população de garoupas fica reduzida.

Episódio 2 – Equilíbrio

A equipe do Instituto Larus percebe que a vida selvagem está longe de ser harmoniosa, mas se mantém num equilíbrio crítico.

As intervenções feitas pelas pessoas não atuam apenas num ponto, provocam uma onda de reações que acaba afetando a todos.
O protagonista deste episódio é um filhote de peixe frade, que passa a fase inicial da vida trabalhando como um limpador dos peixes maiores e com o tempo se transforma num dos mais fascinantes peixes do mar.

Episódio 3 – O Senhor das Rochas

A equipe do Instituto Larus documenta o comportamento reprodutivo do maior peixe da família das garoupas, o Mero.

O mero pode medir cerca de 3 metros e pesar aproximadamente 400 quilos. Foi encontrado em naufrágios e outras estruturas submersas e se reúne no verão para desovar. Os mergulhadores do Larus presenciaram de uma agregação com dezenas de meros namorando. Os tupis-guaranis já conheciam este gigante e lhe deram o nome de Itajara, que significa Senhor das Rochas, alusão feita ao domínio do mero nos ambientes rochosos do mar.

Episodio 4 – Biodiversidade

A equipe do Instituto Larus registra na Ilha do Arvoredo uma grande diversidade de animais marinhos, valorizando as condições locais que possibilitam esta condição.

Os mergulhadores documentaram a maneira como alguns peixes se alimentam no fundo, inclusive as tainhas.

O ponto mais marcante do episódio é a constatação que as tartarugas marinhas estão voltando a povoar a ilha e mostram-se confiantes. Elas perderam o medo dos mergulhadores, que em poucos anos deixaram de persegui-las para admirá-las vivas e em liberdade.

Episódio 5 - As Ostras de Mangue

A Equipe do Instituto Larus registra os últimos refúgios das grandes ostras nativas que habitam alguns manguezais de SC. As ostras foram documentadas em seu ambiente natural e na procura pelos moluscos, os mergulhadores encontraram garças, ratões do banhado e lontras. O episódio termina com um alerta para a necessidade de conservar os manguezais e os últimos bancos de ostras selvagens, pois elas estão prestes a ganhar uma tecnologia de cultivo. A esperança dos pesquisadores é que logo seja possível não só cultivar a ostra nativa, mas também criar um nicho de mercado exclusivo para o Brasil, pois muitos paises vendem a ostra comum (japonesa), mas ninguém vende a ostra nativa do Brasil e esta exclusividade comercial é muito interessante. O cultivo da ostra do mangues pode diminuir a captura na natureza e expandir os limites da maricultura brasileira.

 
 
Voltar
 
Jul 2016, 21
Jul 2016, 14
Jul 2016, 13
Mai 2016, 06
Fev 2016, 11
[+] mais artigos
 
home  |  o larus  |  notícias  |  artigos e publicações  |  projetos  |  contato
Copyright 2007 © Instituto Larus - Todos os direitos reservados.
Design & Code: Floripa 360°